10 Regras de Ouro para educar e treinar o teu cão

Um cão educado e bem treinado é um cão mais fácil de conviver e com o qual partilhará laços emocionais reais.


Treiná-lo enquanto pequeno é sempre mais fácil, mas, também é possível treinar um cão adulto com muita paciência e cuidado. O treinamento positivo envolve exercícios diferentes, mas também e acima de tudo, um ambiente no lar coerente que lhe permita ser mais receptivo à aprendizagem.

Regra nº 1: um espaço próprio

O seu cão precisa de um espaço só para ele, onde possa descansar, isolar-se ou inclusive, às vezes, ficar de mau humor. Para um cãozinho que vive no exterior, esse será a sua casota. No interior da casa, será uma cesta, um tapete, uma almofada ou qualquer outro ninho aconchegante adaptado ao seu tamanho.

Quando o cão entra na sua cesta, não deve acariciá-lo ou deitar-se perto dele. Deve poder fazer deste lugar o seu refúgio. É um ponto importante a explicar às crianças já que têm a tendência de perturbar os cães quando estão em repouso.

Este elemento é essencial para o bom equilíbrio do cão e, portanto, para o seu comportamento em geral.

Regra nº 2: adotar uma rotina regular

Os cães não gostam de mudar os seus hábitos. Isso perturba-os e pode criar verdadeira ansiedade nos cães mais inteligentes.

Portanto, é importante respeitar uma rotina regular para:

– Comida: ao mesmo tempo e no mesmo local.

– Dormir: mesmo tendo o seu próprio espaço, por vezes, estará na sala de estar. Tente manter horas tranquilas para que ele possa dormir o suficiente.

– Caminhada: mudar o local da caminhada não é um problema, pelo contrário. Mas, alterar o tempo de caminhada todos os dias pode tornar seu animal um pouco irrequieto em determinados momentos do dia.

Regra 3: ensine os comandos básicos para seus cães

Pode não querer treinar o seu cão para obedecer ao mínimo sinal, no entanto, é necessário estabelecer algumas ordens básicas que serão muito úteis diariamente. Essas ordens devem ser instiladas no cão através das palavras que você escolheu, mas devem sempre ser as mesmas (“aos pés”, “quieto”, etc.):

– Lembrete: essencial para trazer o seu cão de volta quando o solta durante o passeio ou até em casa, se estiver a fazer alguma asneira.

– Sentado: para manter o cão calmo e a esperar quando estiver a conversar com alguém ou aaguardar na faixa dos peões.

– Deitado: para uma paragem mais longa, ou até uma refeição com os amigos, onde o cão deve encontrar uma posição parada mas confortável.

– Parado: para que o cão pare imediatamente de fazer o que estiver a fazer.

Regra 4: Seja regular na aprendizagem

Para treinar o seu cão, deve ensinar-lhe, pelo menos, algumas ordens básicas. Mas, também, pode dar ordens mais complicadas, ou até truques, para estimular a mente.

O aspecto regular e diário da aprendizagem é a chave do sucesso. O conhecimento é perdido muito rapidamente após alguns dias sem uma sessão de treino.

Alguns minutos por dia, através de uma aula divertida, são suficientes para manter um certo nível de atenção do cão em relação ao seu dono.

Regra 5:  Recompense o cão

O aprendizado bem-sucedido exige uma recompensa. Pode escolher entre:

– carícias;

– tempo de jogo;

– dar guloseimas (para diminuir o tempo).

Através desses gestos, o cão vai perceber o aspecto positivo da sua obediência.

Regra 6: como punir seu cão de forma eficaz

Pode ser necessário castigar o cão para que perceba o seu erro. Bater e outras formas de violência são inúteis e apenas aumentam o seu stress e, portanto, a falta de autodomínio.

O castigo mais eficaz é o desprezo. Se o seu cão desobedeceu-te, então ignore-o e continue na sua atividade.

Para os casos mais graves, alguns minutos de isolamento numa sala separada também podem ser eficazes.

Regra 7: uma caminhada diária

A caminhada é um momento essencial para o seu cão. Mesmo que tenha um grande jardim, o seu cão precisa sair para ver o mundo exterior.

Uma caminhada deve durar mais tempo à medida que o cão cresce. Um bom ritmo é respeitar uma proporção de 5 minutos de caminhada por mês de vida.

Por exemplo, um filhote de 6 meses ficará satisfeito com uma caminhada de 30 minutos, mas um cão com um ano precisará de uma boa hora de liberdade.

Na idade adulta, um cão precisa de uma média de 1,5 horas de caminhada diária (dependendo da raça).

Regra 8: Aproveite o tempo para brincar com ele

Brincar é uma atividade privilegiada para construir um relacionamento real com o cão. É o momento em que pode reforçar as ordens básicas, já que o seu companheiro de quatro patas prestará toda a sua atenção.

No entanto, tome cuidado para não fazê-lo correr por uma hora atrás de uma bola, correndo o risco de fazê-lo atingir um ponto de excitação difícil de combater. Em geral, 10 a 15 minutos por dia a brincar com a bola são suficientes.

Também pode organizar atividades estimulantes como encontrar guloseimas ou fazer com que ele treine a agilidade, obediência rítmica ou canicross.

Regra 9: Socialize o cão

O cão é um animal sociável e precisa conhecer os seus colegas. Proporcionar momentos de socialização é essencial para o seu bom equilíbrio e, portanto, para estabelecer uma educação positiva.

Tente conhecer outras pessoas para organizar caminhadas conjuntas. Para os filhotes, as escolas para cães permitem o acesso a um espaço cercado, onde podem socializar com outros cães.

Regra 10: controle a saúde do seu cão

Um animal saudável é um animal mais receptivo.

Vacinas, cuidados de todos os tipos, controlo de peso e crescimento… deve fazer com que o seu cão tenha um acompanhamento veterinário desde os primeiros meses.

Em casa, escove o seu cão regularmente e sente-o para ver se há ferimentos recentes. Por fim, pense em desparasitantes e anti-parasitários, essenciais para a boa saúde do seu companheiro!

Deixar um comentário