Abril: Calendário do Jardineiro

Abril: Calendário do Jardineiro

Para o jardineiro, durante este mês a agenda está cheia. É em abril que o solo aquece, semeamos um novo relvado, transplantamos antecipando a bela estação que está a chegar, implementamos projetos com que sonhamos no inverno (lago, pérgola, terraço)…

Na Horta

– Semeie em ambiente quente (em casa ou no terraço): manjericão, pepino, abobrinha, abóbora, melão, pimento e tomate.
– Semeie já no local: beterraba, cenoura, agrião, fava, espinafre, nabo, pêra, ervilha, rabanete, salada. Considere alternar vegetais e flores úteis e fáceis no jardim (borragem, chagas, lavatera, zínia).
– Semeie aromáticas anuais no seu lugar: endro, cerefólio, coentro, salsa, repolho, aipo, alho-porro
– Cuidado com os ataques de lesmas e caracóis.
– Transplante no local repolho, alho-porro, salada e em recipiente individual abrigado: berinjela, pimenta, tomate.
– Plante as batatas (a hora certa: na floração do lilás!). Alporcar os feijões.
– Continue a plantar aromáticas perenes.

No Pomar

– Continue a plantar frutos de bagas. Plante as árvores frutíferas novamente em recipientes.
– Aplique um fertilizante rico em ácido fosfórico (P) e potássio (K) nas árvores frutíferas para estimular a floração e a frutificação.
– Estacar actinidias, framboesas e arbustos frutíferos, vinhas… e os ramos das fruteiras conduzidos em treliças.
– Trate as árvores frutíferas sujeitas a doenças (bolhas, moniliose, sarna …) com um fungicida compatível com a jardinagem natural.
– Regue abundantemente as árvores novas, especialmente se a primavera estiver seca.

As flores no jardim ornamental

– Termine de limpar e fertilizar os canteiros.
– Semeie no local e espalhe para um efeito natural de plantas anuais fáceis (balsamina, centaurea, papoula, papoula-da-califórnia, imortela, lavatera, nigela de Damasco…).
– Ao abrigo semeie petúnias, sálvia e verbena para os seus maciços efémeros.
– Transplante as mudas de inverno em recipientes individuais.
– Continue a plantar perenes. Pense na primavera com os pequenos cravos perfumados, mas também nas estações que virão (equinácea, áster).
– O solo está aquecido, é a hora certa de plantar gramíneas e bambu.
– Remova a folhagem dos bulbos de primavera somente quando eles ficarem amarelos.
– Apenas elimine as flores murchas, a menos que os bulbos se naturalizem (crocus, muscari, tulipa botânica).
– Forneça tutores para espécies altas (delphinium) ou com flores pesadas (peónia).

 

Árvores e arbustos no jardim ornamental

– Continue a poda dos arbustos de primavera que acabam de deflorar. Termine a poda dos arbustos de verão.
– Podar as sebes perenes (incluindo coníferas) logo após o início da vegetação. Se a primavera está atrasada, espere até maio. Dê densidade às bordas do buxus, dando-lhes uma poda rejuvenescedora.
– Continue a plantar árvores e arbustos perenes, especialmente arbustos de urze. A apresentação em contentor permite que plante as árvores de folha caduca até o final da primavera, aproveite!
– Verifique o estacamento de árvores recém-plantadas. Os laços não devem danificar a sua casca.
– Regue regularmente e abundantemente os novos sujeitos, especialmente nos primeiros 2 anos. Coloque mulch para limitar a frequência de rega.
– Adicione um fertilizante de libertação prolongada, a menos que a fertilização tenha sido feita em março. Se algumas, como as rosas, são gananciosas, não há necessidade de fertilizar alfazema, que gosta de solo pobre, ou glicínias, que, nutridas demais, esquecem-se de florescer.

A relva no jardim ornamental

– Semeie um novo relvado.
– Concluir o tratamento anti-musgo e escarificação de um relvado antigo. Melhore a drenagem do solo adicionando areia.
– Corte a relva regularmente para estimular o crescimento e adensar a erva. Em relvados jovens, passe o rolo para promover o perfilhamento (a capacidade das gramíneas de formar um tufo de uma muda).
– Adicione um fertilizante de reforço para um efeito verde rápido.
– Elimine ervas daninhas perenes antes que se espalhem ou semeiem novamente.
– Dedique um canto do relvado a um pequeno “prado florido”. Para isso, não corte a relva, mas corte uma vez durante o verão.

No terraço e na varanda

– Continue a plantar arbustos floridos, plantas trepadeiras, pequenas coníferas, frutas cítricas, bagas, árvores frutíferas anãs, perenes, anuais e bienais sazonais. Espere até ao final do mês ou maio para instalar as efémeras sensíveis às geadas: pelargonium, petúnia …
– Pense em criar ou decorar a sua mini-horta. Uma horta ou um grande plantador permitem-lhe saborear os seus próprios aromas, rabanetes, saladas, morangos … Misture vegetais e flores para deleitar também os olhos.
– Semeie em casa trepadeiras fáceis de cultivar: capuchina, ipomoea, ervilha-de-cheiro. São ideais para dar relevo ao terraço, atacando a 3ª dimensão.
– Continue regando e adicionando fertilizante respeitando as necessidades específicas de cada planta.

No interior

– Continue os transplantes de plantas.
– Regue a folhagem, pois a poeira obstrui os estômatos, esses pequenos orifícios que permitem as trocas gasosas entre a planta e o ar (dióxido de carbono, oxigênio, etc.). Evite borrifar as folhas peludas, polvilhe-as com uma escova.
– Intensificar aplicações de irrigação e fertilizantes.
– Vire os vasos a cada 15 dias um quarto de volta para um crescimento harmonioso da vegetação.
– Podar árvores bonsai.

No lago

– Este é o momento certo para implantar um lago. Considere um mini-lago se tiver um espaço mais limitado.
– Plantar e dividir espécies de plantas aquáticas. Espere até ao final do mês ou o próximo mês para as mais friorentas ( alface-d’água, lótus, nenúfar), quando não há mais temperaturas negativa.
– Introduzir peixes em águas equilibradas e oferecendo potencial de alimento e abrigo graças a, pelo menos, 1/3 da bacia ocupada por vegetação.

Deixar um comentário