Galgos e Podengos

Os Galgos e Podengos também podem ser animais de estimação

Hoje, queremos destacar duas raças de cães que tocam os nossos corações pela sua resistência, uma vez que a maioria deles são lutadores natos: os Galgos e os Podengos.

Estes dois tipos de cães são muito especiais e têm qualidades muito importantes que, muitas vezes, passam despercebidas. Com este artigo, queremos que fique a saber mais sobre estes cães.

galgos-1024x665
Quais são as suas características principais?  

Os Galgos e Podengos formam parte dos cães lebres, uma raça caracterizada por uma constituição física que os torna dotados para as corridas. Na sua maioria, caracterizam-se por serem altos, cabeça longa e estreita, além das orelhas em rosa ou semi-retas. São cães de longa longevidade com uma expectativa de vida de 12-14 anos.

A característica mais marcante destes cães é que eles são muito velozes e têm uma visão incrível. São excelentes corredores, podendo os galgos alcançar os 64km por hora, tornando-o no mamífero mais rápido. Além disso, têm uma visão que lhes permite ver de muito longe coisas que as pessoas não conseguem captar.

Estes dois fatores os tornaram nas raças ideais para a caça de pequenos mamíferos, como lebres e coelhos. Numa percentagem menor, também, são usados ​​para as corridas realizadas em campo aberto.

No entanto, atualmente, são duas raças em que, cada vez mais, se abre um buraco como animal de estimação.

Mas, como, realmente, eles são?
São cães muito familiares, caseiros e gostam de ter companhia. Têm um caráter tímido, especialmente com estranhos, mas, aos poucos, vão ganhando a confiança, além de serem muito observadores.

Outra característica da sua personalidade é a tranquilidade, especialmente, quando atingem a idade adulta. Adoram passar horas deitados em camas, almofadas, e, se permitido, o local que mais gostam é o sofá. Também, há a destacar que são muito limpos e têm poucos problemas de saúde.

A sua convivência com as crianças é excelente, sendo grandes amigos delas, mas, também, de outros cães, com os quais não têm nenhum problema,  se tiverem de conviver. Além disso, não representam qualquer problema em relação a outros animais. Geralmente, adaptam-se bem a viver com gatos, furões, cobaias e até coelhos.

A maioria deles pode fazer uma vida completamente normal num apartamento citadino, tornando-se um cão urbano. Precisam da mesma atenção que outros cães, apesar da maioria ter sido utilizado para correr ou caçar. Apesar de poder tornar-se num cão urbano, ocasionalmente e não precisa ser regularmente, apreciam recordar o seu lado de atleta correndo com outros cães, principalmente se também forem corredores.

A Jardiland incentiva-o a conhecer um pouco melhor estas duas raças e logo ficará apaixonado pelo seu temperamento carinhoso!

Deixar um comentário