Cães e gatos – uma ameaça ou um benefício para a nossa horta?

Muitos de nós temos em casa leais animais de estimação e com medo que eles possam destruir os esforços realizados para cultivar os nossos próprios legumes, decidimos não cultivar uma horta. Mas, será esse medo justificado?


Fonte

A maioria dos animais de estimação são cães ou gatos. Se tem um gato em casa, já deve saber que é muito independente, que não gosta de se sentir preso, mas gosta de aproveitar bem todos os espaços da casa. O gato gosta muito do jardim, já que é o espaço onde aproveita para brincar e caçar alguns bichos e ratos, e isso não deve ser motivo de preocupação. O seu gato pode ajudar-lhe a limitar a presença de ratos e, também, de pássaros. Além disso, poucas vezes se lembrará de escavar a terra. Assim, só tem de ter cuidado com os viveiros e estufas, porque gostam dos locais mais quentes para se deitarem, pelo que os tomates e pimentos recém germinados poderão estar em perigo. A solução mais fácil é vedar os espaços que têm culturas mais frágeis.


Fonte

Se o seu fiel amigo é um cão, e ainda jovem, é muito menos delicado e muito mais brincalhão: gosta de saltar, correr, cavar e morder coisas como mangueiras e a rede de rega. Além disso, gostam muito de esconder todo o tipo de coisas, tais como luvas ou pequenas ferramentas. Educar o seu cão é a chave para manter o seu jardim em ótimo estado e, se tiver paciência para o ensinar, poderá mesmo vir a ser de grande ajuda: pode aprender a vigiar a horta e avisá-lo de visitantes indesejados, por exemplo. Uma coisa é certa, tem de vigiá-lo para que não entre no compostor, uma atividade que muitos cães adoram, mas, que encheria a sua casa de “estrume”.

via ]

Deixar um comentário