As caturras

São muito carinhosas e tornaram-se numa ótima opção para animal de estimação

As caturras têm o nome científico Nymphicus hollandicus. São da ordem dos Psitaciformes que pertencem à família de cacatuas, embora mais pequenas. São nativas da Austrália, onde podemos vê-las a viver em liberdade, já que é o único lugar que tem as características ideais que necessitam para viver no estado selvagem.

Ninfas-Jardiland

É um pássaro visualmente muito distinto, já que tem uma crista eréctil amarela e uma longa plumagem na cauda. As suas cores podem ser muito variadas: cor salmão, branco, cinzento, amarelo, perolado, etc., mas, em geral, no seu estado natural, são cinzentas com listras brancas e, como já mencionado acima, com uma crista amarela e bochechas rosadas.

Em relação ao tamanho, geralmente, medem 25 a 35cm, com um peso entre 80 e 100g. Têm muita longevidade, podendo chegar a viver 15 a 20 anos, desde que siga uma boa dieta lhe seja dado alimentos naturais variados, como frutas ou vegetais.

As caturras são aves que se alimentam de sementes, e não necessitam de uma dieta especial. A base das suas necessidades é alpista, painço ou aveia, e uma ou duas vezes por semana, pode dar sementes de girassol, sem excesso. A água é importante que seja mudada diariamente, para que esteja fresca ou à temperatura ambiente.

A sua natureza é dócil, adaptando-se perfeitamente à vida num lar. São fáceis de cuidar, adoráveis e carinhosos. As caturras podem educar-se desde pequenas, tornando-se em grandes companheiras. Não são barulhentas e gostam de partilhar o tempo com os seus donos.

São grandes imitadores, embora os machos possam cantar e aprender algumas palavras, são melhores a aprender sons, melodias, ou, até mesmo, o canto de outros pássaros. As fêmeas não têm muita habilidade para imitar.

São muito ativas, passam o dia a trepar, jogar e movendo-se em torno da sua gaiola. É importante que tenham um espaço grande o suficiente para esticarem bem as suas asas. Dê-lhe brinquedos para picar com tiras de couro e elementos brilhantes que chamam a sua atenção, além de poleiros para pousarem.

Outra coisa muito importante a ter em mente na hora de encontrar a gaiola perfeita, é encontrar uma gaiola sem partes lenhosas, já que eles gostam roer com o seu bico. Portanto, habitats com metalizados de zinco ou cromados por completo são uma ótima escolha.

  1. GOSTEI, FIQUEI A SABER MAIS DO ASSUNTO

    OBRIGADO
    ORLANDO

Deixar um comentário