O Jardim Botânico de Kirstenbosch, no coração de África

O maior jardim botânico do mundo ao ar livre

Kirstenbosch é o nome dado a um dos maiores subúrbios da Cidade do Cabo, mas foi assim, também, baptizado o primeiro jardim botânico na África.

No lado de uma montanha, numa área de 528 hectares que abrange uma área protegida, é o primeiro botânico do mundo inteiramente dedicado ao estudo e cultivo da flora indígena de um país.

Declarado Património Mundial da Unesco em 2004, tem mais de 7.000 espécies, todas autóctones.


Fonte

Sir Cecil John Rhodes, empresário e colonizador inglês, em 1895, adquiriu em 1895 uns terrenos situados na costa oriental da Table Mountain, do lado de fora da Cidade do Cabo, com a intenção de preservá-los em vista do desenvolvimento urbano.

Depois de sua morte, em 1902, essas terras foram tomadas pela coroa e o seu primeiro Director, o botânico inglês Henry Welch Pearson, impressionado com a flora e a fauna, foi quem convenceu as autoridades da necessidade de estudar e preservar a flora dessa área e estabelecer um jardim botânico dedicado ao estudo das espécies sul-africanas.


Fonte

Atualmente, o Jardim Botânico de Kirstenbosch , com mais de 36 hectares, conta com uma grande variedade de plantas únicas e exóticas, algumas delas ameaçadas de extinção.

Mas, uma das suas principais atracções é o fynbos, planta sul-africana que dá nome a uma variedade de  chá vermelho. A flora que embeleza todo o espaço é muito diferente da que cresce no interior do continente, devido às chuvas intensas que favorece a cultura de algumas espécies, que não poderiam sobreviver fora desta região.


Fonte

O jardim tem muitos caminhos que levam os visitantes através dos bosques, onde poderão encontrar, além do grande número de espécies nativas, várias áreas temáticas.

No Jardim Aromático, por exemplo, pode desfrutar de cativantes fragrâncias e o Jardim Medicinal permite identificar vários recursos para tratar algumas doenças comuns a partir de uma selecção de plantas sul-africanas com propriedades curativas.

Regularmente, em Kirstenbosch podem-se visitar algumas exposições ao ar livre e espectáculos diversos.
Além disso, aos domingos à noite nos meses mais quentes, há concertos ao ar livre, onde pode desfrutar do melhor dos artistas sul-africanos e até mesmo algumas estrelas internacionais.

O Jardim Botânico de Kirstenbosch abriga também uma biblioteca, um centro de pesquisa, um centro de educação e da sede central do Instituto Nacional Sul-Africano da Biodiversidade.

Uma visita a não perder se estiver a planear viajar para a África do Sul!

Deixar um comentário