O Jardim Botânico de Brooklin, um paraíso na cidade

Um jardim botânico no coração de Nova York

Brooklyn Botanic Garden, fundado em 1910 e situado no histórico bairro de Park Slope, converteu-se numa das visitas obrigatórias da cidade de Nova York.

No meio de arranha-céus, carros, stress e muitas pessoas, encontramos um belo local de 21 hectares onde pode fazer uma pausa e desfrutar de um relaxante local cercado por uma natureza deslumbrante.


Fonte

Dividido em secções, dependendo do tipo de jardim, alguns dos quais diferindo consoante a estação do ano, dispõe de diferentes colecções de rosas, lírios, orquídeas, peónias, flora nativa e espécies perenes.

Durante todo o ano, pode desfrutar-se de uma grande variedade de plantas de interior típicas de climas tropicais, mediterrâneos e desérticos, localizadas em estufas de temperatura controlada para o seu cuidado e sobrevivência.

Um dos destaques do parque é o jardim japonês, o primeiro a ser criado num jardim público americano. Construído entre 1914 e 1915 pelas mãos do paisagista japonês Takeo Shiota, este espaço vai-se descobrindo através das suas sendas: colinas, pedras cuidadosamente colocadas, pontes de madeira, lagos cheios de peixes, uma cascata, árvores e arbustos em forma de nuvem cuidadosamente podadas e, até, uma ilha.


Fonte

Entre abril e maio, é espectacular visitar a “Esplanada das cerejas”, pois é quando mais de 40 variedades de cerejeiras orientais desabrocham e enchem o espaço de tons rosa, sendo uma altura aproveitada pelo jardim para realizar um festival de flores onde se pode seguir a floração de distintas espécies através da página web do próprio jardim botânico.

Num espaço curioso chamado de “O Jardim Shakespeare”, existem mais de 80 espécies venenosas extraídas da obra do dramaturgo inglês: todas as plantas estão rotulados com o nome atribuído pelo próprio Shakespeare, o seu nome científico e outras informações relevantes.


Fonte

Mas não é só isso! O Jardim Botânico de Brooklyn tem muitos outros jardins especializados e áreas a não perder, como o museu bonsai, que conta com uma das colecções mais antigas do país. Ou, então, a “piscina do lírios”, com mais de 100 variedades de flores de lótus e nenúfares perenes; o “Cranford Rose Garden”, com cerca de 1.400 tipos de rosas, o Jardim de Fragrâncias Alice Recknagel Ireys, que incentiva os visitantes a tocar e cheirar as várias plantas, preparado para invisuais e um jardim especial para as crianças administrado também por crianças.

Sem dúvida, será uma visita inesquecível no coração da cidade de Nova York.

Deixar um comentário