Uma garrafa que gera luz

Luz ecológica de dia para casas sem eletricidade

Nos países onde a pobreza e os poucos recursos são habituais entre as famílias, é necessário aguçar a inteligência e encontrar soluções económicas e não poluentes para melhorar a qualidade de vida.

Foi exactamente isso que fez Alfredo Moser, um humilde mecânico brasileiro, que teve a ideia de usar uma garrafa com água para iluminar as casas sem energia elétrica durante o dia.

BotellaLuz1
Fonte

Esta lâmpada ecológica tem um funcionamento muito simples: só precisa encher uma garrafa de plástico de um ou dois litros com água e adicionar um pouco de cloro ou lixívia para evitar que a água fique verde e o surgimento de mofo. Uma vez a garrafa cheia, precisamos que os raios solares incidam sobre ela para que a água os reflita e emita luz. Para fazer isso, deve colocar e fixar a garrafa no tecto, de maneira a que uma parte fique no exterior e receba a luz do sol. A luz que essas garrafas conseguem emitir é equivalente à potência de uma lâmpada de 40 a 60 watts, dependendo da intensidade da luz do sol.

Moser, o seu inventor não poderia imaginar o impacto que a sua ideia teria. Ideia essa que surgiu na tentativa de solucionar os problemas de eletricidade em sua própria casa na altura dos apagões que ocorreram no Brasil em 2002. De início, foi ele quem convenceu os seus vizinhos de uma comunidade no Brasil para que usassem esta lâmpada. Muitas das casas que, até então, não tinham janelas nem eletricidade, conseguiram ter luz durante o dia.

BotellaLuz2
Fonte

Mas, esta ideia foi muito mais longe. Num país como as Filipinas, a Fundação MySheiter, dedicada a construções alternativas, já mostrou interesse em utilizá-las, estimando-se que mais de um milhão de pessoas possam vir a ser beneficiadas pelas vantagens desta engenhosa lâmpada ecológica.

Este interesse surgiu não só nas Filipinas, mas em vários outros países, estão a investigar a sua aplicação como o Egito, Argentina, Suíça, Espanha, Colômbia, Índia, Bangladesh, Tanzânia e Fiji, entre muitos outros. A verdade é que a lâmpada Moser, embora só funcione enquanto o sol brilha, tem uma implantação muito fácil, é de baixo custo e uma larga longevidade do recipiente, tornando-o um bom ponto de partida para melhorar as condições de vida de muitas pessoas que vivem em áreas remotas e  sem serviços básicos.

Deixar um comentário