As ervas aromáticas

Os usos e aplicações que estas plantas têm são imensas: dão sombra, decoram, protegem do vento, oxigenam, humedecem o ar, fornecem alimentos (como frutas e vegetais, etc.). São o perfume no ar, tempero para pratos e remédios medicinais para a nossa saúde.

O cultivo de ervas aromáticas, culinárias e medicinais, em geral, é fácil. Crescem bem em vasos, mas precisam de mais água e nutrientes do que se fossem plantadas no solo. Não precisa de um jardim para apreciá-las, pois, podem crescer em vasos ou floreiras e colocá-los num terraço, varanda ou dentro de casa. Muitas ervas são nativas ao clima mediterrânico (hissopo, alfazema, cidreira, oregão, sálvia, Santolina, tomilho, …) e precisam de pouca água, enquanto outras, tais como hortelã, salsinha ou hortelã, precisam de mais humidade.

Existem aromáticas invasoras como Estragão e Menta, que se espalham muito rapidamente, o que pode invadir as plantas vizinhas. Se as cortar muitas vezes pode evitar que isso aconteça. -Também deve prestar atenção a possíveis ataques de pragas (insetos, ácaros, caracóis, etc.) ou doenças (fungos, bactérias, etc.). Se surgirem essas pragas ou doenças nas ervas usadas na culinária, então, devem ser tratadas com um pesticida, pelo que recomendamos a aplicação de pelo menos 1 ou 2 semanas antes da sua utilização na cozinha. Pode, também, optar por inseticidas biológicos, que são completamente inofensivos. Vigie também a possível água em excesso, seca, sombra excessiva, geada, ventos fortes, seca, etc.

Dá-se pouco fertilizante às ervas aromáticas para evitar a perda de sabor e aroma. Entre as ervas culinárias destacamos as ervas provençais, uma mistura de várias ervas de origem mediterrânea, especificamente de Provence (sudeste da França), que incluem ervas como tomilho, alecrim, oregãos, manjericão, manjerona, estragão , erva-doce e alfazema. Podemos também encontrar misturas que incorporam a salva e louro, entre outras.

As ervas combinam bem em todos os tipos de receitas, seja carne, peixe, massas, arroz, legumes, etc. São altamente recomendadas para grelhados, saladas, massas, etc. Também constituem uma infinidade de percepções para os nossos sentidos. Oferecem flores espetaculares como a alfazema: impressionante azul de diferentes tonalidades. Venha este mês à Jardiland despertar os seus sentidos e ser seduzido pelo cheiro e cor de uma grande variedade de ervas aromáticas.

  1. Boa tarde, comprei recentemente na vossa loja da Maia varios vasinhos de ervas aromaticas, mas nao sei porque o vasinho de salsa morreu 🙁 os de alecrim, manjericao e hortela menta estao super saudaveis, mas o cebolinho tb esta com um aspeto seco e de estragado e os oregaos, parte deles ficou murcho… Nao percebo o que possa ter acontecido, pous tratei de todas igual 🙁

    • Bom dia
      A salsa pode ter sido por excesso de água ou o facto de estar num local com muito sol directo. O cebolinho e os oregãos estão a entrar em repouso vegetativo, o ideal é limpar toda a folhagem seca e aguardar pela próxima Primavera para ter rebentação nova. É necessário ter em atenção de que as plantas são todas diferentes e necessitam de cuidados diferentes. As mais herbáceas colocar num local de semi-sombra e todas as espécies mais lenhosas em local de muito sol e com uma rega moderada.
      Esperamos ter ajudado
      Cumprimentos
      Jardiland

  2. Diana Vitorino says:

    Boa tarde, transplantei recentemente um manjericão e salsa para um vaso grandito e estão a crescer, no entanto apercebi-me que me apareceram ácaros por ali e agora as folhas do majericão estão a ficar meias sem cor, quase amareladas. O seu verde viçoso deixou de o ser 🙁 Será que é dos ácaros? O que me recomendam para me ver livre dos bicharocos? Gostaria, se possível, de usar um remédio caseiro… Obrigada

    • Jardiland
      Jardiland says:

      Bom dia,
      para resolver esse problema poderá utilizar água com sabão “dos antigos” (sabão azul) ou óleo de neem que também é 100% natural (temos à venda por 7,99€).
      Esperamos que consiga resolver o problema!
      Equipa Jardiland.

Deixar um comentário