Um hamster? Sim, mas para quem?

Um dos critérios mais importantes para a escolha de um animal é a idade do dono. Quase poderia-se dizer que para cada idade corresponde um tipo de animal.


Pequenos companheiros para pequenos humanos

As crianças sentem-se muito atraídas por roedores com quem podem interagir afetivamente e para diversão. Essa reação corresponde à necessidade de troca de afeto e brincadeiras com um pequeno ser vivo ao seu alcance. Todos os psicólogos concordam que a presença de um animal de estimação é muito importante para o desenvolvimento de uma criança, e, muito mais, quando está doente, é uma criança tímida, tem dificuldade em comunicar-se com adultos ou com outras crianças da sua idade, ou quando sofre de algum trauma psicológico como, por exemplo, no contexto de um divórcio.

A presença de animais acalma, alivia e restaura o equilíbrio emocional perdido. Mas, para além deste efeito positivo sobre a sensibilidade, o animal também desempenha um papel educacional ao despertar o seu pequeno mestre para a descoberta de muitos aspectos da vida (história de vida, morfologia, comportamento, instintos, sexualidade, reprodução, etc).


Sem dúvida, cuidar de um animal também será uma responsabilidade para a criança e deve aprender a satisfazer todas as suas necessidades essenciais:

· Alimentá-lo de forma equilibrada
· Certificar-se de que tenha sempre água
· Certificar-se de que faz exercício
· Proporcionar-lhe um lugar para descansar em silêncio.

Mas, existe também a parte mais divertida, como oferecer-lhe as suas guloseimas favoritas de vez em quando, inventar  jogos para ele e dar-lhe todo o tempo e atenção que merece!

 

Deixar um comentário