O presépio não pode faltar no Natal mais tradicional

O presépio é o elemento mais tradicional do Natal

O Presépio está presente na maioria das casas de tradição católica e é a representação do nascimento de Jesus. A primeira representação da época natalícia de que há registo foi na véspera de Natal de 1223, por São Francisco de Assis, na ermida de Greccio (Itália), mas não foi realizada nem com figuras nem com pessoas, apenas com os animais.

Antes deste registo, há outros exemplos da representação gráfica do nascimento em catacumbas romanas. Mas, o presépio, tal como o conhecemos hoje, representado com figuras foi usado a partir do século XIV, pelas Ordens Franciscanas como um elemento de pregação e foi assim que esta tradição se consolidou na Península Ibérica e, em seguida, no resto da Europa.

presepio1

O presépio representa Jesus, Maria e José num estábulo com um boi e um burro. Muitas vezes, também é incluído o Anjo da Anunciação, na parte superior da manjedoura. Outras figuras importantes são os Reis Magos com seus os camelos e os pastores que vão adorar a criança. Geralmente, também, incluem-se cenas da vida diária, casas, rios montanhas … para estas composições utilizam-se elementos naturais como pedras, musgo (*), etc.

Existem muitas variedades de presépios: tradicional, modernos, artísticos…e, além disso, dependendo da zona geográfica e culturas, poderá haver variações. Por exemplo, na Catalunha inclui-se uma figura popular chamado caganer que representa um camponês defecando; em Provence (França) incluem-se os Santons que representam todos os ofícios da região.

Na Jardiland encontrará belos presépios, casas e povos nórdicos cheios de magia, assim como os materiais naturais que precisa, como o musgo (*).

presepio2

(*) Nota: Em vários locais, a apanha natural do musgo está proibida, pois coloca em risco algumas espécies.

Deixar um comentário