Euphorbia obesa, um cacto original e decorativo

A Euphorbia obesa destaca-se pela sua forma esférica

Também conhecida como “ouriço do mar”, o que chama mais a atenção nesta planta suculenta, além da sua aparência, é o facto de ser uma das poucas deste género que não tem espinhos.

A sua forma arredondada ou cilíndrica, dependendo da idade, faz com que seja uma planta extremamente decorativa e original. O corpo é um único tronco sólido e firme, de cúpula cilíndrica e redonda quando a planta ainda é jovem, e alongado e cilíndrico com o passar dos anos. Pode chegar a medir até 20 ou 30cm. de altura com um diâmetro de 11cm.


Fonte

Da família das Euphorbiaceae, é uma espécie endémica de Kendrew, uma região ao norte do Cabo de África do Sul. No seu habitat, crescem num solo arenoso cheio de pedras e em altitudes entre 300 e 900 metros. São lugares onde não há geadas e onde as chuvas torrenciais são habituais. Aí, no seu lugar de origem, devido ao excesso de colheita, a caça furtiva, o crescimento lento e o facto de a bainha só conter apenas 2 ou 3 sementes, é uma planta quase desaparecida, embora seja muito comum encontrar em jardins botânicos em todo o mundo.

Com uma cor cinza-verde, cinza ou azul e castanho esverdeado, com bandas transversais de tons avermelhados, não é fácil distinguir na natureza uma vez que ficam perfeitamente camufladas pelo ambiente.


Fonte

Para cultivá-la, é preciso acomodar num vaso pequeno e situá-la num lugar iluminado, mas na sombra, já que precisa de um período de adaptação antes de ser colocada à luz solar directa.

É ideal para jardins secos de clima quente, mas se mora numa zona fria, com a chegada das geadas, coloque-a dentro da casa. Adapta-se bem a vários tipos de solo, mas são mais adequados aos do tipo mineral.

Tolera baixas temperaturas (-5ºC) e precisa de uma rega moderada no verão e nenhuma no inverno, época em que deverá mantê-la seca (contém um reservatório de água para os períodos de seca).

De floração extremamente lenta, ocorre quando a planta atinge os 2 anos, aparecendo pequenas flores amarelas no seu ápice nos meses de abril a julho.

Como todas as Euphorbia, o látex que exala ao ter uma ferida é venenoso e pode irritar a pele. Apesar do seu crescimento lento, é uma planta que certamente irá dar um toque original à decoração da sua casa e não vai exigir grandes atenções.

Deixar um comentário