Recicla o teu pinheiro de Natal!

Com a chegada do Dia de Reis, é hora de retirar toda a decoração de Natal que tem enfeitado a sua casa nesta altura do ano.
Então, o que fazer com a árvore de Natal? Depois de retirar todos os enfeites, temos várias opções que lhe darão uma boa utilidade.


Fonte

O ideal é replantar no nosso jardim ou terraço, cuidando e mantendo-o até ao ano que vem em que voltaremos a vesti-lo de luzes e cores durante o Natal.
Até mesmo se colocar frutos ou outros produtos, poderá ser usado para alimentar as aves.

Se a sua propriedade tem um lago e a sua árvore foi cultivada de forma orgânica, livre de quaisquer pesticidas, pode afundá-lo para que as criaturas aquáticas e peixes o usem como alimento e como berçário (esta é uma prática muito difundida nos Estados Unidos em que usam árvores de Natal para criar habitats de peixes em rios, lagos e pântanos). Mas, para tudo isso, deverá ter comprado uma árvore viva, com raízes para que possa ser replantada e, assim, sobreviver durante todo o ano no exterior e, além disso, ter o espaço apropriado para um abeto.
Uma vez que nem todos têm um lago, poderá oferecer o pinheiro a um amigo que tenha espaços verdes em sua casa para que possa dar continuidade ao seu ciclo de vida natural.

Outra opção é deixá-lo apodrecer no seu jardim para que, passado alguns meses, obtenha um composto bem rico. Se o reciclar desta forma, poderá produzir o seu próprio adubo e usá-lo no seu jardim ou horta. No entanto, o pinheiro não é recomendado como lenha para lareiras devido às substâncias que contém.

Fonte

Se não pode ficar com ele uma vez terminadas as festas, pode deixá-lo num dos muitos pontos de reciclagem de árvores da sua cidade (se não os conhece, poderá informar-se junto da Câmara Municipal) ou levá-la diretamente para o Ponto Verde da sua área.

Estas árvores serão trituradas e, em seguida, utilizadas para preparar fertilizante orgânico para outras plantas. Assim, além de evitar que estas árvores se transformem em lixo depois de um curto tempo de vida, reduz o uso de substrato natural-terra de monte, pelo que colaborará na manutenção das nossas florestas e zonas verdes.

Este tipo de reciclagem reforça uma cultura florestal nos cidadãos, reduzindo a produção de resíduos e evitando que as árvores acabam no lixo, diminuindo assim a emissão de dióxido de carbono para a atmosfera, pois evitamos a sua queima.

Deixar um comentário