O reenvasamento das plantas de interior

É importante ter em conta que se deve mudar o vaso das plantas de interior a cada ano e meio, por duas razões principais:

  • As raízes vão crescendo, preenchendo todo o espaço no vaso tornando-se muito pequeno. Não é bom que as raízes estejam comprimidas, pois a planta vai-se ressentir: cresce menos, tem folhas mais pequenas e floresce menos.
  • Ao longo do tempo, o substrato perde as suas características iniciais. A sua estrutura deteriora-se e perde qualidade, apesar de ser fertilizado regularmente.

Fonte

Para perceber quando é altura de mudar o vaso, verifique: se há muitas raízes e pouca terra; se o crescimento da planta está mais lento e mais fraco ou, simplesmente, se já há raízes a sair pelos furos do vaso. Lembre-se que algumas espécies de plantas aguentam mais tempo que outras sem a mudança de vaso, talvez porque crescem menos. Nesse caso, só precisa mudar o composto à superfície para a sua manutenção. Algumas preferem vasos estreitos e não necessitam de transplantes frequentes como a Clívia, o Hipeastrum ou a Chlorophytum comosum, mas são casos excepcionais. Com a mudança para um vaso maior, a planta terá ao seu dispor um novo e rico substrato, tem mais espaço para desenvolver as raízes, e, por isso, certamente perceberá isso no seu crescimento.


Fonte

É muito importante que, ao realizar a mudança de vaso, se use um novo substrato. Tente remover todos os vestígios do substrato anterior, de modo a que a planta se beneficie dos nutrientes da nova camada e se desenvolva adequadamente. Além disso, ao mudar para um vaso maior, aliado à mudança de substrato, isso irá fazer com que a planta cresça muito mais e melhor, pelo que o seu aspecto será muito mais vivo e colorido. Da mesma forma, é importante ter em consideração que o momento perfeito para fazer tais mudanças é durante a primavera, já que é um tempo de descanso para as plantas. Nas plantas grandes em que o transplante torna-se difícil (por exemplo, a Ficus ou uma Yuca), pode mudar a terra da camada superior por um novo substrato.


Fonte

Algumas dicas:

  • Não use a terra do jardim para encher os vasos. Use um bom composto ou uma mistura de turfa.
  • Após o transplante, não é aconselhável deixar a planta num local com luz excessiva e temperatura alta.
  • Não a transplante se estiver doente, deixe-a primeiro recuperar.
  • As plantas que têm muitos brotos na base, podem ser divididos aproveitando a mudança de vaso e obtendo, assim, vários exemplares se plantados em diferentes vasos.
  • Quando mudar de vaso, regue imediatamente a planta após a operação.

via ] e [ via ]

Deixar um comentário