É tempo de cultivar cebolinhos

Está na hora de se conseguir o cebolinho

O cebolinho obtém-se a partir da cebola branca, conseguindo-se uma variedade de cebola mais macia e doce.

Requer duas fases de cultivo: inicialmente, obtém-se um bulbo de uma cebola normal que se semeia no final do ano e transplantam-se os cebolinhos no princípio da primavera. Uma vez obtidos os cebolinhos, arrancam-se e conservam-se durante o verão para plantá-los de novo na segunda quinzena de setembro. Se não quiser realizar a primeira fase, pode optar por comprar os bulbos e plantar os cebolinhos directamente.

cebolinho1
Fonte

Se costuma plantar cebolas no seu jardim e vive numa área com invernos suaves ou as geadas não são muito permanentes, pode cultivar cebolinhos nesta época do ano. Depois de obter os bulbos, deve arrancá-los e deixá-los a secar durante o verão. Prepare a terra para que fique bem esponjosa, corte o topo dos bulbos para conseguir que os brotos cresçam mais separados e plante-os. À medida que estes brotos vão saindo, tem de calçá-los, ou seja, depositar a terra ao redor da base para conseguir branqueá-los. Esta é a parte mais difícil, pois não há muito substrato. Plante a cebola enterrada cerca de 10 centímetros e separe-as uns 20 ou 30cm. entre elas, dependendo do tamanho dos bulbos. Para garantir um talo largo, branco e tenro, tem de calcá-los umas 3 ou 4 vezes até ao momento da colheita.

Recomenda-se a fertilização com produtos naturais, como estrume e que sejam regados regularmente, tendo atenção à chuva para não exagerar na rega.


Fonte

Como já dissemos, o plantio dos cebolinhos começa nesta altura e pode estender-se por todo o mês ou mais, dependendo do clima, da data de cultivo e de quanto pretende alargar a sua produção. Como a cebola é uma planta de ciclo duplo, o cebolinho é uma planta bienal. A colheita é feita manualmente, planta por planta, a fim de selecionar os melhores. A temporada dos cebolinhos, geralmente, começa em novembro e pode alargar-se até à Páscoa.

As suas propriedades nutricionais são as mesmas que as da cebola suprindo vitaminas e minerais, além de ter propriedades diuréticas, tonificantes, digestivas e afrodisíacas. O seu uso é muito típico da Catalunha, onde se cozinham assados em fogo vivo e são, geralmente, acompanhados de salsa romesco.

Deixar um comentário