Conselhos caninos para o tempo de verão

Nestes dias em que a temperatura aumenta significativamente, é importante considerar alguns aspectos para que os nossos cães não sofram muito com o calor. Eles podem ter uma insolação ou podem facilmente ser vítimas de esgotamento ou golpe pelo calor, especialmente aqueles que não têm muito pêlo ou mesmo nenhum, como os chihuahuas, ou cães pêlo claro ou branco, e, especialmente os mais novinhos e os mais velhos. Além disso, devemos ter cuidado com raças como o buldog Inglês ou francês, já que pela sua estrutura facial, não respiram bem e custa-lhes mais libertarem-se do calor. Tenha muito cuidado porque, como nós, podem sofrer queimaduras graves na pele, e o problema é que, a olho nu e através do pêlo, não são visíveis.

Fonte

Os cães não regulam a temperatura do seu corpo da mesma maneira que os seres humanos. Fazem-no removendo o calor por ofegar, através da transpiração (embora só tenha glândulas sudoríparas nas almofadas das patas) e através das áreas sem pêlo (barriga, por exemplo). Muitas vezes, perante temperaturas extremas, esses mecanismos são insuficientes. Por isso é essencial a prevenção, pelo que recomendamos que siga estas orientações simples para proteger o seu cão do calor:

  • Não cortar o pêlo se pertencer a uma raça em que não é apropriado.
  • Vá com ele à rua antes de 11 horas ou depois das 18 horas, quando o solo está a começar a esfriar. Ao meio-dia, um breve passeio é suficiente.
  • Não exagere no exercício físico, especialmente nas horas mais quentes.
  • Deixe sempre água fresca e renovada constantemente.

Fonte

  • Alimente-o várias vezes ao dia em pequenas quantidades e tente que coma bem de manhã cedo e na última hora da noite.
  • Reserve-lhe um local fresco, ventilado e com sombra. Em dias de calor extremo, proporcione-lhe um local húmido onde se possa refrescar (cobertor, toalha, etc.), mas não o cubras, porque estará impedindo a perda de calor.
  • Nos dias mais quentes, refresque-lhe a cabeça, pescoço, barriga, patas e órgãos genitais com água bem fresca. Ele vai agradecer muito!
  • Nunca o deixe no carro, mesmo que por um curto período de tempo e com a janela aberta. Em minutos a temperatura dentro do carro pode chegar aos 50 graus.
  • Se o seu cão é de pouca pigmentação, vigie a sua exposição à luz solar direta.


E, se puder, leve-o a nadar e refrescar-se no mar, rios ou represas, sempre certificando-se que são áreas seguras, sem correntes e de fácil acesso. A maioria dos cães gosta de se molhar e é um bom momento para brincar com eles!

Deixar um comentário