A importante decisão de ter um animal em casa

Responsabilidade e compromisso a longo prazo

Nesta época de Natal, é costume pensar em oferecer um animal a algum familiar ou amigo, especialmente às crianças. Mas, antes de tudo, é importante considerar vários fatores para se certificar de que o animal vai viver como merece.

Primeiro, devemos estar cientes de que os animais precisam de atenção e cuidados específicos, independentemente de raça ou espécie que queremos ter. É, por isso, que deve ficar claro que um animal nunca deveria ser um presente. Um presente é um brinquedo ou um consola de jogos. Com um cão ou um gato partilha-se a vida e devem ser considerados como membros da família. Eles precisam de cuidado e atenção para o resto da sua vida, o que pressupõe uma responsabilidade a longo prazo.


Fonte

Se, finalmente, decide oferecer ou adquirir um animal, precisa escolher um de acordo com o carácter, modo de vida e o lugar onde vai viver, tendo em conta vários factores. Pesquise, leia sobre as opções, investigue e questione antes de fazer qualquer coisa. Certifique-se de que toda a família está de acordo em ter um novo membro na casa. A partir do momento em que o adquirir, torna-se responsável pela sua educação e cuidado, nutrição, higiene, e qualquer problema que possa causar.

Tenha em conta que qualquer animal precisa que se dedique tempo a ele: cães, gatos e outros animais de estimação não podem simplesmente ser ignorados, porque os seus proprietários estão cansados ​​ou ocupados. Precisam de comida, água, exercício, cuidados e companhia cada dia de cada ano da sua vida.

Além disso, as despesas para manter um animal podem ser bastantes elevadas: licenças, aulas de treinamento, castração e esterilização, cuidados veterinários, higiene, brinquedos, alimentos, areia de gato e outras despesas são valores que rapidamente acumulam-se, de modo que, especialmente perante esta situação económica actual, deve considerar se os proprietários têm condições para acarretar com todos estes gastos que surgem de ter um animal de estimação em casa durante toda a vida.

A tudo isto, deve acrescentar os problemas que podem causar o animal, como danos no mobiliário, por exemplo, e ser claro sobre quem vai cuidar dele quando for de férias ou viagem.

Por tudo isso, a educação dos animais é essencial para evitar qualquer incidente, seja dentro ou fora de casa, porque o proprietário é o único responsável pelo que o animal pode causar, até mesmo ser responsável perante as autoridades, se necessário.


Fonte

Antes de comprar um animal de estimação, considere seriamente a possibilidade de adoptar um dos muitos à espera por uma segunda oportunidade em abrigos e sociedades protectoras de animais.

As vantagens são muitas: sabe como é o animal que vai levar, porque os voluntários que conviveram com ele podem aconselhar quem é o melhor companheiro para a família em função do carácter do animal, etc. Tenha em conta que os cães abandonados, especialmente, são carinhosos, nobres, leais e de uma doçura extraordinária. Além disso, ao adotá-los está a ensinar às crianças valores como a solidariedade e generosidade, porque está a salvar duas vidas: a do animal que está a adoptar e a do animal que vai tomar o seu lugar no abrigo.

Compartilhar a vida com um animal é das melhores coisas que podem acontecer na vida, mas é também uma grande responsabilidade e fonte de alguns inconvenientes, por isso devemos pesar muito bem a decisão de ter um animal em casa.

via ]

Deixar um comentário