O Mastim Napolitano

O Mastim Napolitano, um grandalhão afectuoso e protector

Este grande cão tem um carácter forte, mas é equilibrado e sereno.

Apesar da sua aparência, é um animal calmo e pouco escandaloso, porém, devido aos seus instintos protectores, torna-se insociável perante estranhos sem os atacar, se não se der a ordem para tal.

Com os seus é muito carinhoso e até possessivo, levando a defende-los se sentir que podem estar em perigo.


Fonte

Muscular e bochechudo, o seu andar peculiar, lento e pesado, é muitas vezes comparado com a de um urso. Este cão tem uns olhos de expressão penetrante, orelhas pequenas e triangulares e uma cauda muito grossa na raiz.

O que particularmente chama mais a atenção é a sua enorme cabeça, larga e cheia de rugas, com um focinho e queixo grandes e uma grande barbela que chega até ao pescoço. Com um corpo mais comprido do que alto, a altura dos machos oscila entre os 65 e os 75 centímetros e pesam entre 60 e 75 kg.

Com pelo curto e espesso, pode ser cinzento, cinzento escuro ou preto, e também pode ser listrado e ter uma mancha branca no peito.


Fonte

O Mastim Napolitano atinge a idade adulta aos 3 anos e tem um crescimento espectacular, chegando a ter um peso cem vezes maior do que o seu peso ao nascer.

Para assegurarmos que tem um bom desenvolvimento, é importante controlar a sua dieta, tanto em qualidade e quantidade.

Também, devido à sua pele enrugada, requer bastantes cuidados: deve limpar a cara depois de cada refeição e tomar banho com frequência para evitar infecções nas dobras da pele solta. Como todos os cães deste tamanho, pode ser afectado pela displasia da anca ou cotovelo, por uma torção de estômago ou artrite, pelo que é essencial levá-lo ao veterinário regularmente para controlar a sua saúde.


Fonte

Em família, geralmente são muito bons companheiros e protectores, não agem de forma agressiva sem motivo, e, em geral, usam mais a intimidação do que a violência.

Assim, devido à sua grande potência física e grande auto-confiança, é importante começar a educação muito cedo, quando ainda é muito maleável, apesar de ser uma raça muito receptiva ao treinamento.

Se é uma daquelas pessoas que têm dificuldade em exercer autoridade, é preferível as fêmeas. A enorme potência destes cães, apesar de tranquilos e afectuosos com a família e actuar mais pela persuasão do que pela acção, requer uns donos extremamente responsáveis e que o eduquem desde a infância para desfrutar de um amigo fiel equilibrado, majestoso e amoroso que o protegerá como mais ninguém.

Deixar um comentário