O Cynomys

Os Cynomys são animais sociais que gostam de ter sempre companhia

O Cynomys, mais conhecido pelo nome de cão-da-pradaria, são pequenos animais que vêm do norte da América, desde o Canadá até ao México.

Há cinco espécies diferentes de Cynomys, três das quais estão ameaçadas de extinção. O Cynomys lucovicianus  ou Cauda preta é o mais comum, embora também se encontre o Cauda branca, o Cynomys leucurus. Aqueles que estão em perigo são o Cynomys mexicanus (mexicano), o Cynomys gunnisoni  (The Gunnison) e o Cynomys parvidens  (de Utah).

caopradaria1

Em geral, são pequenos mamíferos, que muitas vezes não chegam a dois quilos de peso. Têm um corpo tosco, com pernas curtas e uma cauda que lhes dá uma aparência semelhante à de uma marmota. Os machos, em média, são um pouco maiores e mais pesadas do que as fêmeas.

Usam os quatro membros para se moverem, embora as duas patas traseiras sejam mais curtas do que as da frente, são fortes o suficiente, permitindo-lhes ficar em pé, para vigiar, comer e relacionarem-se com outros Cynomys.

O Cynomys tem uma cor acastanhada, alguns tendo uma tonalidade acinzentada na parte superior. No caso dos de cauda preta ​​e os mexicanos têm a ponta da cauda preta. Nos de cauda branca e os Gunnison, em contraste, a ponta termina em branco.

São animais muito sociais, acostumados a partilhar o seu dia a dia com outros da sua espécie, já que vivem em tocas escavadas no subsolo. Vivem em colónias e são muito sensíveis às hierarquias. Tendem a interagir constantemente com outros cães-da-pradaria por motivos de higiene e comida.

Os cães-da-pradaria realizam contactos orais com com outros animais chamados de “beijos” que consiste no contacto de boca aberta entre eles com a função de ameaça ou reconhecimento. Queremos destacar que eles são chamados de cães-da-pradaria, porque emitem sons muito semelhantes aos latidos dos cães comuns.

caopradaria2

O seu alimento principal consiste em pasto, sementes, caules, raízes e folhas. Nos lugares onde vivem, as ervas altas não se regeneram, dando lugar a ervas mais pequenas, com um crescimento maior.

Deixar um comentário