O curioso lagarto-de-gola australiano

O lagarto voador

Com uma aparência peculiar, o Chlamydosaurus kingii é um réptil originário das quentes florestas tropicais do norte da Austrália e sul da Nova Guiné.

Em média, os adultos chegam a medir quase um metro desde a cabeça até  à cauda, ​​pesam até meio quilo e podem viver cerca de 10 anos.

Este lagarto é muito resistente e pode ser bastante dócil como animal de estimação.


Fonte

Insetívoro, este tipo de lagarto come formigas, aranhas, gafanhotos e térmitas, mas pode começar a comer pequenos roedores. É aconselhável fornecer suplementos de cálcio e vitaminas para mantê-lo saudável e forte.

O terrário deve medir, pelo menos, 80x60x80cm e mantido a uma temperatura diurna de cerca de 28-30ºC. Além disso, pode prepará-lo com galhos, plantas, um sistema de chuva, uma cascata e um recipiente de água em que possa mergulhar.

Se é um macho e assim que se torne adulto, recomenda-se que não viva com outros machos. Se for saudável vai passar grande parte do dia em movimento, correndo de um lado, apanhando sol e sempre alerta, rápido e ativo. Se reparar que está apático ou letárgico, leve-o a um veterinário especializado neste tipo de animais, pois é provável que alguma coisa não esteja bem.


Fonte

A grande peculiaridade deste réptil é a “gola” ao redor de seu pescoço, daí ser chamado de lagarto voador, apesar de não ter a habilidade de voar.

Além de usá-lo para atacar um predador, o colar, que pode chegar aos 30 cm., também serve para regular a sua temperatura corporal. Quando se sente ameaçado, levanta-se sobre as suas patas traseiras, utilizando a sua longa cauda para se equilibrar, abre a boca amarela, solta a sua chamativa gola de pele e solta um assobio.

Se esta estratégia defensiva não funcionar, o lagarto abre a cauda e a boca e foge, movendo as pernas para a direita e para a esquerda, até chegar a um local seguro. Esta manobra é verdadeiramente espectacular, embora alguns possam achar engraçado.

Aqui está um vídeo (em inglês), que mostra como vive, como come, como ataca e como se defende:

Deixar um comentário