Migrações de animais, um verdadeiro espectáculo!

Alguns animais viajam centenas de quilómetros cada ano

Milhares de espécies animais a cada ano iniciam uma viagem para mudarem o seu habitat por vários motivos, tais como a procura de alimentos devido à mudança de estação, o acasalamento ou, simplesmente, para sobreviver.

São deslocações colectivas totalmente organizadas resultantes da próprio instinto de cada espécie. Também requerem uma preparação prévia como a sobre-alimentação para que suportem uma longa viagem e uma forte vontade de chegar ao seu novo destino sem que nada os detenha ou os distraia durante a jornada. Alguns desses movimentos em massa são verdadeiramente espectaculares.


Fonte

Os antílopes são animais que estão em constante movimento e que não param na sua busca por alimentos atravessando grandes extensões de planícies. Zebras, gazelas e alces acompanham-nos no caminho, enquanto que os grandes predadores, como leões, leopardos e crocodilos estão à sua espera para conseguirem as suas presas. Esta migração acontece entre a Tanzânia e o Quénia e podem viajar mais de um milhão de animais, tornando-se num espectáculo digno de se ver.


Fonte

Noutra parte do mundo, na Antárctida, milhares de pinguins imperador viajam entre outubro e dezembro através do gelo deixando o seguro oceano para chegar ao local de acasalamento. A longa viagem em condições extremas, mais de quarenta graus abaixo de zero, culmina com a escolha da sua parceira e acasalamento. Mas, a marcha dos pinguins não termina aqui: as fêmeas, após a postura dos ovos, embarcam  numa nova jornada em direcção ao mar para alimentarem-se, enquanto os machos ficam sozinhos, sem comida, para incubar e proteger o ovo. A sobrevivência do recém-nascido depende do regresso a tempo da fêmea.Esta migração em pleno inverno, em condições extremas e fruto do instinto dos pinguins para dar continuidade à sua espécie, é outro dos espectáculos que o reino animal nos oferece.

Fonte

Outro movimento que atrai muita atenção é o dos caranguejos vermelhos na Ilha Christmas, na Austrália. Normalmente, entre novembro e dezembro, na época das chuvas, milhões de caranguejos brilhantes deixam suas tocas e dirigem-se para a costa onde vão depositar os seus ovos. Junto com os seus filhotes acabados de nascer, iniciam a viagem de volta, transformando a paisagem por mais de 15 dias, num rio vermelho muito marcante.

Os morcegos no Texas e as borboletas monarca na Califórnia deslocam-se sob o olhar atento dos cidadãos que reúnem-se para apreciar o espectáculo. Entre março e outubro, o céu de Austin (Texas), é preenchido com quase um milhão e meio de morcegos cauda de rato em busca de alimento, especialmente em agosto, quando as fêmeas dão à luz e os seus descendentes já fazem parte da migração. Por outro lado, as borboletas chegam em outubro a Pacific Grove (Califórnia) para a nidificação durante o inverno: são milhares de milhões de borboletas cor-de-laranja e pretas e compõem uma paisagem atraente na cidade de Monterey.


Fonte

Deixar um comentário