Descobertas mais 100 novas espécies na região de Gran Mekong

De acordo com o World Wildlife Fund (WWF), em apenas um ano, foram descobertas mais de cem novas espécies de flora e fauna na região do Grande Mekong.

O Grande Mekong abrange todo o caudal do rio que atravessa o Sudeste asiático peninsular e passa por Mianmar, Camboja, China, Laos, Tailândia e Vietnam, onde habitam várias espécies em perigo de extinção, como o elefante asiático, o siluro gigante ou o golfinho Irrawaddy.


Fonte

Entre os animais mais curiosos, destaca-se a rã Gracixalus Quanqi, que habita nas selvas do norte do Vietnam e emite um som muito semelhante ao canto dos pássaros durante a sua fase reprodutiva para chamar a atenção da fêmea.

Outras espécies encontradas na área são tão únicas como um morcego de aparência demoníaca, um peixe cego que vive 7 km abaixo da terra, um sapo com olhos divididos em tons de preto e branco (Leptobrachium leucops) ou um peixe minúsculo que brilha no escuro devido ao seu corpo dourado.

No sul do Vietnam e Camboja oriental, os cientistas descobriram também a víbora Trimeresurus com uma cor verde intensa em todo o corpo, que contrasta com a inquietante cor rubi dos olhos.

Além disso, um peixe-gato (Clarias gracilentus) utiliza as suas barbatanas para se manter levantado e move-se sobre a terra com um movimento semelhante ao de uma cobra.


Fonte 1 – Fonte 2 – Fonte 3

O WWF alertou que estes animais estão em sério risco de desaparecer para sempre se forem para a frente os planos de construir represas enormes em torno do rio, como a barragem Xayaburi no Laos.

Nos últimos anos, 30% das florestas Greater Mekong, habitat para todas essas espécies, desapareceram. Desde 1997, foram descobertos nesta região 1.710 novas espécies de flora e fauna, de acordo com dados fornecidos pelo World Wildlife Fund.

via ]

Deixar um comentário